Quem sou eu

Minha foto

Uma pessoa que vive em busca da felicidade e de realizações pessoais e profissionais. Ama com intensidade e acredita que as coisas poderão ser sim melhores, basta acreditar e lutar para que elas aconteçam. Deus está sempre presente em meu coração e minha vida e com Ele me fortaleço,é meu alicerce, minha razão de viver. Amo minha família e, tenho como inspiração minha mãe e minha avó, agradeço a Deus por ter me proporcionado viver ao lado dessas duas pessoas e que graças a elas estou viva e feliz, amo demais vocês! Apaixonada por Iron Maiden, que é a trilha sonora de grandes momentos de minha vida, ao som do Iron, fui até a lua e voltei !!! (Hugo, essa é pra vc !)

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Briga no metro/Fight in the subway/Lotta nella metropolitana



Até que ponto chegamos, o stress chega ao limite quando somos surpreendidos com algumas coisas cotidianas, esta por exemplo, estamos cansados de ver cenas como esta de mau educação com o cidadão, na verdade com o seu próximo. Se temos o mínimo de respeito e educação, vamos ceder o lugar a pessoas que precisam e que tenham o devido dever que lhes foi adquirido. A senhora após presenciar esta cena e de pedir insistentemente para a "mocinha" se levantar do lugar reservado aos idosos, gestantes, etc... acabou perdendo a calma e a razão partindo para a agressão e arrancando a mau educada do banco.
Neste vídeo não tivemos toda a riqueza de detalhes, mas no Jornal da Globo, podemos ter detalhadamente a conversa e a cara de pau da mocinha que ficou zombando o tempo todo dizendo que não "sabia ler" e que por este motivo sentou no acento reservado... 
Segue a minha indignação, banco reservado ou não, não podemos deixar a nossa educação reservada apenas para alguns momentos, temos que usá-la constantemente, acho que se uma pessoa idosa ou com necessidades chega perto, devemos sim dar o lugar, já fui vítima de ter que ficar de pé no ônibus e no metrô de muletas com um gesso na altura dos joelhos graças a falta de educação, solidariedade e compaixão dos outros. 
Parece exagero da minha parte, mas a indignação é tanta que acabo usando minhas palavras como forma de desabafo.
Fica aqui a minha indignação e o meu protesto: Exerça cada vez mais a sua educação e respeite o direito dos outros !

Nenhum comentário:

Postar um comentário